quinta-feira, janeiro 20, 2011

GTA São Paulo

Que as crianças estão malcriadas, que os políticos roubam e que a cidade esta cada vez mais perigosa, disso todo mundo sabe...
Não cabe agora discutir os problemas sociais, porque né, todo um assunto complexo, com diversos pontos de vista, ideais particulares, opiniões divergentes e unas cositas más...
Mais difícil ainda é quando se é vítma de um (ou dependendo do caso, vários) desses problemas sociais.

Também não interessa agora, aquele papo de que a gente finge que não vê, adia tomada de decisões e deixa a situação a volonté até que isso se torne um caso crítico e que mesmo assim, não venhamos a fazer nada, além de tentarmos encontrar alguém pra culpar...
Acontece que a culpa é meio - leia-se aqui: totalmente - compartilhada.
Se isso fosse lucrativo, tenha a certeza de que a divisão dos "royalties" seria a maior diversão, então porque não aplicar essa regra ao prejuízo?!

Precisei ir atrás de alguns documentos e a cena de hoje foi mais ou menos assim:
Na região da Sé, no centro, a rotina de sempre... Uns apressados, outros nem tanto. Uns bem vestidos, outros sem discernimento algum no quesito vestimenta. Uns educados, outros sem um pingo de consideração pelo próximo e tudo mais que se possa imaginar... Aquela velha e conhecida mistura de valores, crenças, status, aparência, atitudes e percepções.
Cada um necessitando do outro (ainda que esse fato passe despercebido), mas com a discutível convicção de ser autossuficiente.
E no meio disso tudo um daqueles famosos problemas sociais - no caso, a violência...
Seria bastante cômico, senão fosse trágico.
Na multidão, um cidadão aos brados: "PEGA!"
E como se isso fosse um grito de guerra, um flashmob, todos instantâneamente repetem: "PEGA!"
A gritaria se espalha... acompanhada de correria e tentativas de se conter aquele tão frustrante acontecimento... tratava-se de um assalto, à mão armada.
Os demais param... talvez para matar a curiosidade, talvez para se solidarizar ou talvez para reconhecer: aconteceu - outra vez.
Como no game GTA, um elemento correndo pela cidade com uma arma na mão, causando alvoroço por onde passa... daí, a partir do ato de agir sem esperar ajuda e nem recursos competentes para tal, percebe-se o nível de stress de uma população que precisa se defender, mas não sabe como, quando e nem porquê...

Mas longe de querer ser moralista e muito menos ingênuo, esse não foi primeiro assalto e nem será o último...
Porém, em pensar que tanto transtorno é vindo apenas de um problema em mais uma de suas ocorrências e o quanto transtornos como esse são cada vez mais 'considerados' comuns... há muito o que se discutir e rever.




beijo.outro.tchau

1 Comentário (s):

Vivi disse...

Impressionada com as suas palavras, são fortes, deprimentes, mas não podemos fazer nada pois eh a pura realidade. O mundo esta cada vez piorando e as pessoas entrando em pânico, pois não sabem o que fazer em qualquer situação, não tem reações..ficam deslocados..como vc disse querem ajudar, mas as vezes nem conseguem e acabam atrapalhando.
E outro caso vc repara em tudo em todos os modelos néh..quem vive lançando moda no centro da cidade..rsss
Abraço